Ribeirão Preto, 22 de novembro de 2017

A questão da Saúde

 

O Município de Ribeirão Preto vem gastando nas últimas administrações aproximadamente 28% de seu orçamento com a saúde, área em que, por lei, esperava-se gastar 15%.

A partir do fato de a Constituição Federal, em seu artigo 6º, garantir a todos o direito à saúde, e do aumento da longevidade da população, é natural que a demanda por serviços de saúde cresça continuamente.

Essa situação impõe ao município um grande desafio: como aumentar a oferta de serviços de saúde sem agravar o orçamento municipal?

Entendo que a solução para este problema é possível, desde que ele seja equacionado corretamente a partir de suas duas principais componentes: gestão e modelo de atuação.

Gestão– Como para qualquer área da administração a boa gestão é fundamental e, se bem feita, traz economia de dois dígitos em qualquer organização. Entretanto, gestão moderna não é só “bom senso”. A Administração é uma ciência que, como tal, é fundamentada em princípios e praticas que vão muito além do senso comum. Portanto, é fundamental que se faça um choque de gestão (isto quer dizer uso das melhores práticas de planejamento e gerenciamento) na área da saúde, para fazer funcionar bem o que já está implantado.

Modelo de atuação– Aqui será necessária a troca do paradigma de cura da doença para o da manutenção da saúde. Isto quer dizer investir massiçamente na atenção básica à saúde, ampliando ao limite necessário o número de unidades do Programa de Saúde da Família (PSF). Mas cuidado, não se pode simplesmente transferir verbas dos atendimentos primários, secundários e terciários para o PSF. A demanda por esses serviços já está posta e precisa ser atendida! Será necessária uma ação corajosa de se investir, durante alguns poucos anos, um montante além dos 28%, para a ativação e manutenção das unidades do PSF.

Assim, com o decorrer do tempo teremos menos doentes e, consequentemente, a demanda por serviços de média e alta complexidade cairá naturalmente. O gasto com a prevenção tornará, em pouco tempo, o orçamento municipal equilibrado, com melhor atendimento aos doentes e mais saúde para toda a população.

Veja as fotos

Clique nas miniaturas para ver as fotos completas e navegar na galeria.